natalandar2014a

8º Aniversário do ANDAR

  • Sábado 20 de Setembro de 2014.
  • O dia tinha amanhecido de cor cinzenta. Progressivamente vai clareando e fica de tons de azul. O sol resplandecente surge e aquece o ar. Toda a manha estava suspensa em calor, mas com o passar das horas, o céu foi lentamente ficando ameaçador. A previsão era de chuva para a tarde.
  • Era um dia especial: o aniversário do ANDAR.
  • Ler mais...

linharesProjeto Especial Verão - 5º Dia

  • Amanheceu como era habitual, um dia claro e soalheiro. Não tão quente como em castelo branco. A beleza da manhã refletia-se encosta acima até morrer no horizonte.
  • Já depois de tomarmos o pequeno-almoço, e com as malas a porta, ordeiramente deixamos o hotel e dirigimo-nos ao autocarro que nos ia levar de volta ao nosso lar.
  • Deixamos para trás a malha urbana da Covilhã e partimos em direção a penhas da saúde. Faz parte do município da Covilhã. Esta aldeia de montanha está localizada no coração da serra da estrela, agraciada com um belo cenário montanhoso, a uma altitude de 1.500 metros. É principalmente um resort de inverno atualmente.
  • Ler mais...

castelosabugalProjeto Especial Verão - 4º Dia

  • Hoje, o dia está mais fresco, e já pela manhã cedo havia movimento no hotel. É o nosso primeiro pequeno-almoço neste hotel  e isso deixa-nos apreensivos. É necessário repor as energias porque que vamos necessitar para a caminhada que vamos fazer: aldeia da Malcata ao sabugal. Confesso que o facto de estar na reserva natural da serra da Malcata, me deixa um leve nervosismo. Para mim a partida era mais uma reserva a juntar a outras que já visitei. Mas, esta era especial e eu sabia disso. O motivo era o lince-ibérico (lynx pardinus).
  • Ler mais...

fossilpenhagarciaProjeto Especial Verão - 3º Dia

  • Era domingo. Deixamos o hotel de Castelo Branco e partimos, planície fora. Na Beira Baixa, a poucos quilómetros de Espanha, fica uma povoação típica que espraia-se pela encosta da serra. Penha Garcia fica na encosta da Serra com o mesmo nome, na margem direita do Rio Pônsul. No sopé da mesma detivemo-nos diante de uma queijaria tradicional, para uma visita a fábrica do queijo
  • Uma terra plena de lendas e tradições, com todo o encanto da Beira Baixa. A vista deslumbrante que rodeia a vila, é um motivo de admiração. A quantidade de visitantes que Penha Garcia recebe diariamente, afirma que o local é mais do que beleza. Penha Garcia, tem hoje a seus pés um marco da evolução da vida na terra, e isso deu-lhe o estatuto de Parque Icnológico de Penha Garcia. lcnológico? Que tem de especial Penha Garcia?
  • Ler mais...

abutressalvaterraProjeto Especial Verão - 2º Dia

  • O dia surge apático, mas, promete ser quente. As alterações efetuadas no programa permite-nos ganhar meia hora e assim minimizarmos os danos causados pelo calor.
  • O pequeno-almoço deu-nos as energias suficientes para a jornada que iríamos enfrentar. Nos planos para o início desse dia contava com a Rota dos abutres, na aldeia de Salvaterra do Extremo.
  • A viagem até a aldeia demora um pouco mais que uma volta do relógio. A paisagem mantém-se igual: ocre e dourada, metro após metro. Com uma atenção redobrado os meus olhos querem gravar cada pedacinho que é novo. Suavemente a paisagem ganha cor e forma. E ao virar da esquina somos engolidos pela simplicidade do seu casario.
  • Ler mais...

portasrodaoProjeto Especial Verão - 1º Dia

  • A melhor forma de realizar um sonho é despertar.
  • Paul Valéry
  •  
  • Este projeto foi pensado para nos levar a caminhar através de algumas rotas, pelas entranhas da Cova da Beira, e melhorar os conhecimentos de quem já era privilegiado por eles ou dar novos horizontes a quem os desconhecia. A escolha caiu em rotas míticas, moldadas em paisagens que as fronteiras do tempo nos fizeram chegar num estado quase virgem. Viajar pelos pequenos mistérios e encantos do passado, que iam-se revelando a cada pegada que ia ficando gravada no caminho.
  • Ler mais...

  • PiodaoRibeira de Piodão
  • Piodão, a aldeia nascida da pedra.
  • Ouvi-a falar, falavam, ouço falar, e agora falo desta aldeia, que cresce na serra do Açor. Da mesma maneira que eu desenvolvi o desejo de conhecer este pequeno grande paraíso, a aldeia que cresce, encravada, vertente acima. Ainda há pouco tempo o conhecimento in loco deste local era privilégio de poucos, hoje já é também um privilégio meu. Hoje, o turismo é uma forma de prender estas gentes por aqui, e mal os raios de sol aquecem o ar, a afluência de turistas aumenta contrastando com os visitantes de inverno. Não menos bonito deve ser o espetáculo no inverno. Onde cresce a cor desbotada, nas pedras frias cobertas de neve que é salpicada por azul embutido no escuro, perpetuado pelo espaço e o tempo.

    Ler mais...

  • Rota da Fórnea
  • rotaforneaRota da Fórnea. Corrigindo rota dos aromas, pedras e Fórnea.
  • Os primeiros raios de sol, espantam a noite, e o aparecimento do novo dia dá lugar ao canto dos pássaros madrugadores. Fez-se luz, e o dia surge brumaceiro e invulgarmente frio, húmido e pálido. Mas depressa ganha forma e espanta a alvorada. Lentamente, o céu foi clareando, e as cores regressaram timidamente ao mundo, mas sem chegarmos ver o Sol. O cinzento desbotado transformou-se, e a neblina da manhã suavemente vai deixando o verde manchado por finos raios de luz pálidos.
  • A hora prevista, saímos de autocarro, não como habitualmente completo, mas perto de 35 caminheiros, dispostos a derramar o seu suor em favor de uma causa: conhecer caminhando.

    Ler mais...

Pág. 2 de 4

Go to top